sábado, 12 de março de 2011

O VÉU EUCARÍSTICO

Por que ocultas teu rosto? ( Jo 13,24)

I

Por que nosso Senhor Jesus Cristo se oculta no Santíssimo Sacramento sob as espécies sagradas?

É bem difícil para alguém acostumar-se a contemplar Jesus nesse estado oculto Por isso é necessário voltar com freqüência a falar sobre esta mesma verdade, porque é preciso que acreditemos firmemente, de maneira prática que Jesus Cristo, ainda que invisível aos olhos físicos se encontre verdadeira e substancialmente presente na Santa Eucaristia.

Na presença de Jesus, que guarda um silêncio tão profundo e, diante deste véu impenetrável, nos sentimos frequentemente tentados a exclamar: Senhor mostra-nos o teu rosto!

Mesmo sem ver-Lhe, o Senhor faz com que sintamos o seu poder, nos atrai e faz com que Lhe respeitemos; mas seria tão doce e tão agradável ouvir as palavras saídas da boca do Salvador!

Que consolo tão grande seria se pudéssemos ver-Lhe, e que segurança teríamos então da sua amizade!Alguns diriam: por que não se mostra mais àqueles que o amam?

II

Pois bem. Jesus Cristo, permanecendo oculto é mais amável do que se manifestasse visivelmente silencioso..., mais eloqüente que se falasse; e o que poderia ser interpretado como um sinal de castigo não é senão o efeito do seu infinito amor e bondade.

Sim, se Jesus Cristo se deixasse ver, nós nos sentiríamos desafortunados; o contraste de suas virtudes e de sua glória com a soma das nossas imperfeições nos humilharia muito! Diríamos então: um Pai tão bom e uns filhos tão miseráveis! Não teríamos coragem para aproximar-nos Dele, nem de comparecer a sua presença. Agora, pelo menos, não conhecendo nada mais que a sua bondade, nos aproximamos Dele sem temor

Assim, todos se aproximam de Jesus. Suponhamos que nosso Senhor se mostrasse somente aos bons, porque uma vez ressuscitado, não poderia deixar-se ver pelos pecadores. Quem se diria bom a si mesmo? E, quem não tremeria ao entrar na igreja, temendo sempre que Jesus não o visse como bastante bom para mostrar-se a ele?

Disto nasceriam os ciúmes e a inveja. Unicamente os orgulhosos, acreditados em seus supostos méritos, se atreveriam a apresentar-se diante de Jesus.

Enquanto que deste modo, todos temos os mesmos direitos e todos podem acreditar sermos amados.

São Pedro Julião Eymard

Nenhum comentário:

Postar um comentário